Willkommen auf den Seiten des Auswärtigen Amts

Maior segurança no planeamento das Escolas Alemãs no Estrangeiro

Artigo

As Escolas Alemãs no Estrangeiro - 141 em todo o mundo - constituem locais de encontro e de intercâmbio intercultural.

Grundschule
Schulunterricht, Grundschule© picture-alliance / Sven Simon

As Escolas Alemãs no Estrangeiro - 141 em todo o mundo - constituem locais de encontro e de intercâmbio intercultural. Do Egipto à Venezuela divulgam a língua e cultura alemãs, contribuindo, assim, para uma imagem positiva da Alemanha no estrangeiro. A partir de agora, a lei passa a conceder-lhes o direito a apoio financeiro, dando-lhes uma maior segurança no planeamento futuro do seu trabalho. Esta lei foi aprovada pelo governo federal no dia 20 de Março de 2013.

Esta iniciativa partiu do Ministério Federal dos Negócios Estrangeiros, em articulação com os Ministros da Cultura dos Estados Federados. Através deste passo, o governo federal tenciona aumentar a segurança no planeamento futuro das Escolas Alemãs no Estrangeiro e, assim, a dos seus alunos. Simultaneamente, pretende dar um maior apoio às escolas que apresentem uma gestão económica eficiente e orientada para o futuro.

Preparação ideal para estudar e trabalhar na Alemanha

Universidade Humboldt, em Berlim
Universidade Humboldt, em Berlim© dpa

A Secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros para a Política Cultural e Educação, Cornelia Pieper, empenhou-se emparticular pela nova lei para as Escolas Alemãs no Estrangeiro. Fala de uma mudança histórica para as escolas no estrangeiro e sublinha que os grandes objectivos são a credibilidade e a segurança no planeamento. “Uma escola tem de poder planear o seu trabalho para além de um ano orçamental. Estou certa de que a lei não trará apenas vantagens para as escolas e para os alunos, como também – a longo prazo – para a Alemanha, tanto na área científica, como na económica.”

As Escolas Alemãs no Estrangeiro dão aos alunos uma preparação de excelência para estudar ou trabalhar na Alemanha e contribuem, em larga medida, para conquistar estudantes e trabalhadores altamente qualificados para o país. Simultaneamente oferecem aos filhos de cidadãos alemães, que vivem e trabalham no estrangeiro, a possibilidade de continuar a escolaridade no sistema alemão. Isto é particularmente importante para empresas alemãs que têm instalações no estrangeiro.

Em todo o mundo existem 141 escolas alemãs, espalhadas por 71 países e são frequentadas por cerca de 21.000 alunos alemães e 58.000 não alemães. São associações de direito privado sem fins lucrativos que asseguram o funcionamento das Escolas Alemãs no Estrangeiro e financiam-se em 70% através de meios próprios. O Ministério Federal dos Negócios Estrangeiros contribui com fundos no montante anual de mais de 160 milhões de euros.

Para além das 140 Escolas Alemãs no Estrangeiro, o Ministério Federal dos Negócios Estrangeiros apoia actualmente 870 escolas em todo o mundo, que oferecem o Deutsches Sprachdiplom (DSD). Em 2011, 311.700 alunos aprenderam alemão nestas escolas.

(c) www.diplo.de

Conteúdos utilizados

Para início da página